Pílula: Não é apenas um contraceptivo!

16:24


Todos chegamos na fase da vida em que começamos a descobrir o nosso corpo, como funcionam as coisas, as responsabilidades chegam e os medos também. A adolescência é assim mesmo, é a preparação para a fase adulta, e já na adolescência temos de tomar as nossas responsabilidades. 
Hoje trago-vos um dos assuntos mais duvidosos em relação às adolescentes, a pílula! Muitas pessoas assim que ouvem falar em pílula pensam logo: É SÓ PARA PREVENIR DE UMA GRAVIDEZ! O que é mentira, a pílula é sim um método contraceptivo com função de prevenir contra uma gravidez indesejada mas também para outras funções como regular os períodos menstruais, aliviar as dores menstruais, regular as hormonas de desenvolvimento do corpo, entre muitos outros.
Muitos pais não gostam de conversar com as filhas sobre a pílula ou até mesmo o preservativo ou até mesmo tomar a pílula com medo de que estas iniciem a sua vida sexual e que possam engravidar. Um dos maiores erros cometidos pelos adultos! Muitos pais tem bastante medo de falar com os filhos sobre a sexualidade com medo de que estes vão iniciar a sua vida sexual demasiado cedo e isso possam trazer consequências mas está comprovado que conto mais cedo ou quanto mais frequentemente os pais falam com os filhos sobre sexo, métodos contraceptivos e tudo o que tenha a ver com a sexualidade os jovens retardam iniciar a sua vida sexual e buscam o melhor momento e da melhor forma iniciá-la. Por isso se estiver por aí algum pai, mãe ou adulto deixo o conselho de falarem com os vossos filhos, sobrinhos, ou qualquer jovem sobre este assunto, quanto mais falarem melhor. 



Mas e agora o que é a pílula? A pílula é um método contraceptivo (para evitar gravidez indesejada e não tem qualquer efeito sobre as DST, logo é aconselhável usar preservativo também) muito eficaz quando é correctamente utilizado. Cada comprimido contém hormonas sintéticas semelhantes às que são produzidas pelos ovários: o estrogénio e a progesterona. Logo, uma pessoa que tome a pílula não tem período fértil e, por isso, não pode engravidar. A pílula é um medicamento e como tal, deve ser sempre aconselhada por um técnico de saúde, por isso caso desejem começar a tomar a pílula dirijam-se ao vosso médico de família ou centro de saúde local, pois para se começar a usar este tipo de método contraceptivo são necessários realizar exames, por tanto nunca comecem a tomar uma pílula que uma amiga, conhecida ou familiar usa, os corpos/sistemas das mulheres são todos diferentes logo o que é bom para uma amiga ou familiar pode não ser bom e eficaz para ti. Consulta sempre um médico!

Como se deve tomar a pílula? Como já referi existem diferentes tipos de pílula. Na maioria das marcas, os comprimidos tomam-se diariamente, durante 21 dias consecutivos, seguidos de um período de 7 dias de pausa (pílula combinada 21+7). Neste espaço de tempo, poderá ocorrer uma hemorragia - a chamada hemorragia de privação, o tão conhecido período menstrual. Com o fim do período de pausa, recomeça-se uma nova embalagem no 8º dia, mesmo que não tenha ocorrido a hemorragia (não tenha ocorrido perda de sangue). A pílula deve ser tomada aproximadamente à mesma hora (sem oscilar muito da hora habitual, no mínimo até uma hora antes ou uma hora depois). A eficácia contraceptiva mantém-se durante todos os dias do mês, quer seja durante a toma, quer durante o período de pausa.
Quais são as vantagens de tomar a pílula?
  • Hemorragias (Período Menstrual) mais regulares e previsíveis;
  • Hemorragias (Período Menstrual) mais ligeiras que previnem problemas associados à perda abundante de sangue, como por exemplo, anemia;
  • Diminuição das dores menstruais;
  • Menor risco de cancro do ovário e do endométrio;
E quais as desvantagens?
  • Não previne as infecções sexualmente transmissíveis, logo devem usar o preservativo para se protegerem;
  • Exige um compromisso diário da mulher; 
  • A mulher pode apresentar alguns efeitos secundários, tais como: dores de cabeça, tensão mamária, retenção de líquidos. Estes efeitos são transitórios, e na maioria das vezes, desaparecem. Se isto não acontecer, deves consultar o teu médico.
Como me pediram para falar um pouco deste assunto aqui fica o post, eu basicamente informei-me no site Portal da Juventude, onde podem tirar mais dúvidas sobre o assunto. Espero ter ajudado :D

You Might Also Like

0 comentários