Se eu perdoaria uma traição?

20:21



Se eu perdoaria uma traição? Claro que sim! O meu coração é nobre e sempre existirá perdão nele. Eu choraria, claro, mas limparia as minhas lágrimas e diria: “Meu amor, eu te perdoo”. Depois eu juntaria as minhas coisas, colheria os meus pedaços e nunca mais aparecia, mas eu te perdoei, ok?

Deixando as ironias de lado, acho que não existe nada pior do que a traição. Dedicarmos-nos por completo, entregarmos-nos, confiarmos, amarmos alguém e esse alguém nos trair. Dá vontade de espancar a criatura. Ah, mas “a carne é fraca”, muitos justificam. A carne é fraca, mas eu sou forte e não mereço alguém assim do meu lado. Alguém que na primeira oportunidade me coloca um “par de chifres”, como se diz por aí. Eu não mereço ter alguém do meu lado em quem eu não consigo confiar. Tudo bem que existem os modernos, de hoje em dia, que vivem em relacionamentos abertos. Mas se eu acredito em relacionamentos abertos? Acredito pois! Relacionamento aberto, aberto ao fracasso, aberto ao fim, aberto à mágoa, aberto a toda a falta de fidelidade e dignidade sentimental que possamos imaginar.

Pois afinal, o que é amar? Amar é entregar, é como cair de um precipício sem saber se o outro estará lá para nos segurar. É confiar. É escolher uma pessoa entre milhões de outras disponíveis no mundo e elegê-la ao cargo máximo de estar única e exclusivamente ao teu lado. Pois se é para ficar comigo e com mais meio mundo que vá aparecendo na nossa jornada, eu prefiro ficar sozinha! As pessoas costumam sempre procurar respostas, mas numa traição não importam os motivos de quem traiu, e sim a dor de quem foi traído. Não costumam existir grandes motivos mas sim desculpas, desculpas de não ter sido forte o suficiente para se manter fiel ao outro. Traiu porque se sentiu atraído? Bem, eu sinto muito, mas eu não sabia que estava a namorar com um imã que atraí tudo e todos, por isso, controla-te. Traiu porque começou a gostar de outra pessoa? Bom, lamento, mas tu não tens de seguir os passos de um líder religioso e amar a humanidade, e mesmo se seguisses, isso excluiria o contacto sexual.

Traição não é uma oportunidade, nem escolha, é carácter! “Caracter é uma linha recta, não faz desvios, não faz curvas”. E se tu gostas de andar em círculos, então anda sozinho! E aproveita, e experimenta uma coisa: sempre que sentires necessidade ou vontade de trair.. limpa uma sanita. Porque aí tudo vais te lembrar que todas as traições terminam do mesmo jeito: na merda! E num relacionamento meu amor, não basta apenas descarregar.

A questão não é ter tudo, mas ter alguém do nosso lado que faça tudo para dar certo. E se tu não estás disposto a ficar com uma pessoa só, sinto muito te informar que o teu destino é morrer sozinho! Por isso, voltando à pergunta inicial.. NÃO.. Eu não perdoaria, porque traição não é erro para poder ser perdoado.

You Might Also Like

0 comentários

Press